Blog do Sonho Eterno

Amor, I love you

Posted on: 21 de julho de 2010

Hoje pela manhã, descendo o elevador encontrei um casal muito simpático que mora em meu prédio. A senhora carregava um casaco sob um saco plástico e sem perceber, o arrastava no chão. Ofereci-me para ajudá-la, e nisso, iniciou-se uma conversa bem amistosa, onde me contou que iria, naquele instante,ao casamento da neta e que desejava muito que fosse uma coisa séria. Nisso, seu marido, um senhor tão bonito como ela, complementou que eles estavam casados há 50 anos. Um verdadeiro recorde nos dias de hoje! Achei a relação dos dois, embora o pouco contato, fofa, respeitadora e cheia de amor… no mesmo instante lembrei do relacionamento de meus pais, que esse ano completa 30 anos de casados. Outra marca bem importante!

Mas o mais relevante do que estar tantos anos casados, é a qualidade de como eles são. Tanto o meus pais como o  casal do elevador mantém um carinho e admiração mutua, provavelmente em muitas fases do relacionamento houveram situações difíceis, mas sempre lidaram com maturidade e sabedoria, esse creio que é o segredo de tantos e tantos anos de união saudável.

Certa vez me deparei com uma situação bastante constrangedora. Tinha um casal de amigos, onde de repente, o rapaz começou a me flertar de uma forma bastante descarada. A priori fiquei bem assustada. Obviamente jamais o corresponderia de uma forma afirmativa, tenho meus princípios e homem de amiga minha para mim é mulher! Mas, diante de tantas insistências do moço quis abrir os olhos de minha amiga, inclusive mostrando os e-mails e cartas que me enviava. Achei que estava fazendo o certo, mas pouco tempo depois, com a maturidade, descobri que não. Muitas vezes elas preferem não saber!

Tem mulheres, que mesmo estando unidas a verdadeiros cafajestes, preferem fazer de conta que não conhecem suas escapulidas, porque quando a gente mostra claramente que a pessoa é traída ela se sente na obrigação de tomar alguma atitude, do tipo se separar. Mas muitas vezes não é isso que a mulher quer, afinal de contas, vivemos na era das mulheres sem amor próprio, onde muitas delas não se importam em não serem felizes e sim ter o status de estarem casadas, tem até um livro com esse tema. Por isso, a coisa em pouco tempo virou-se contra mim, do nada a moça parou de me cumprimentar, deve ter tido raiva de mim ou qualquer coisa do genero. Ela preferiu me culpar pelo insucesso de seu relacionamento, ao invés de se chatear com o bilau desgovernado de seu esposo.

Tudo isso me faz recordar o caso de Sorocaba de tomou proporções inimagináveis nos últimos dias. Mas se repararem a mulher traída vai tirar satisfação com a traidora e o homem fica protegido? Ouvi dizer inclusive que o marido que traiu ficou até com fama de comedor na cidade. Dando obviamente uma alusão muito positiva ao comportamento promíscuo e desrespeitador do sujeito.

O fato é, enquanto nós mulheres não soubermos nos comportar, temer a solidão e lutar contra isso, mesmo que isso vá contra a nossa própria natureza, seremos esposas de homens que não prestam! Obviamente que será muito difícil saber se o cara é um fdp até o primeiro escorregão, mas o lance está em não aceitar esse tipo de coisa, não ser tão depentende da relação e não colocar os homens em pedestais de ouro. Afinal de contas, se não der certo com um, pode dar com o outro. O lance é nunca descuidar da gente, começando nos amando acima de tudo!

Anúncios

No Responses Yet to "Amor, I love you"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: