Blog do Sonho Eterno

Como Viajar em Tempos de Chuva (e Tempestade)

Posted on: 18 de janeiro de 2011

Foto tirada na na Fernão Dias no ultimo domingo.

Foto tirada na na Fernão Dias no ultimo domingo.

 

No final de semana fiz duas viagens tensas, fui e voltei de São Paulo para Varginha, que fica no sul de Minas Gerais. Com essa chuvarada que anda fazendo aqui no sudeste brasileiro, dá para imaginar que a viagem foi complicada. A Fernão Dias, conhecida inclusive como a rodovia da morte, por ser a estrada com o maior número de mortes do Brasil, por conta das inúmeras curvas, alguns buracos e imprudência dos motoristas estava caótica por causa da chuvarada.

 

Durante grande parte da viagem, peguei a pista completamente encharcada, alguns trechos com poças bastante densas, caminhões espirrando água no pára-brisa, o que interrompia completamente minha visão por alguns segundos, meu carro deslizando quase que descontroladamente pela aguaceira me deixou apavorada… Rezei alto do trecho de Pouso Alegre a Três Corações, temi um acidente, então queria que Deus me ajudasse a me controlar. Já viajei em condições muito ruim, de tempestade e muita neblina, mas dessa vez foi pior porque o período foi mais longo e eu estava completamente sozinha.  

 

Vou compartilhar algumas dicas com vocês, sobre como viajar debaixo de muita chuva, como nos temporais de verão que atingem nosso estado (e o estado do namorado também). A água diminui a aderência dos pneus com o asfalto, pois com a mistura da água com o óleo, poeira e foligem, a pista fica mais escorregadia, por isso, todo cuidado é pouco. O maior perigo em dias de chuva é a aquaplanagem, ou seja, quando o pneu perde contato com o solo e fica sem aderência e sem controle nenhum. Isso acontece, normalmente, por três motivos: excesso de água no solo,  pneus carecas e velocidade excessiva.

Dicas de como dirigir com muita chuva (as famosas tempestades):

  • A primeira delas é diminuir a velocidade.  Muitas vezes será necessário reduzir pela metade a velocidade que faria na pista seca. No caso da Fernão Dias, que tem muitas curvas e fica fácil derrapar, é o mais seguro.
  • Fique atento aos pneus. Quanto mais careca, menos atrito existe entre a pista e o veículo. Isso vale para todo tipo de viagem, não é seguro pegar estrada com o pneu careca, se chover, a coisa fica ainda pior.
  • Em caso de aquaplanagem não freie o carro, será pior. Segure o volante fortemente com ambas as mãos, pois assim o carro volta normalmente. Isso aconteceu várias vezes comigo, por conta do excesso de água, quando ia mudar de pista. Então mudei de faixa o mínimo possível e quando cheguei ao meu destino meu braço estava enrijecido e dolorido.
  • Todos os passageiros do veículo devem estar munidos do cinto de segurança. Isso irá garantir, no caso de um acidente, um impacto menor nas vítimas.
  • Quando receber um esguicho d’água no pára-brisa e tiver sua visão interrompida por alguns instantes, segure firme no volante e não se desespere, pois isso pode descontrolar o veículo. Sempre que passar ao lado de um caminhão fique atento, como são veículos pesados, pode espirrar mais água em você, por isso, sugiro que nunca os ultrapasse numa curva.
  • Quando os vidros começarem a embaçar, passe um pano limpo por dentro do carro. Jamais use as mãos, pois a gordura natural da pele só piora a situação. Tente deixar os vidros uns dois dedos abertos para criar uma circulação de ar. Ligue o ventilador interno ou o ar-condicionado. O carro deve esfriar por dentro para desembaçar os vidros. Caso os vidros já estiverem embaçados, o processo é inverso, ligue o ar quente.
  • Se for inexperiente ou nova de carteira de motorista, sugiro que pare o carro no primeiro posto de gasolina ou restaurante que encontrar. Chuvas de verão comumente passam rápido.
  • Ligue o farol baixo, o limpador de pára-brisa e o desembaçador.
  • Manter uma distancia segura do carro da frente. Nada de ficar colando na traseira dos outros para acelerar o processo.
  • Nunca pise nos freios de maneira brusca. Se o fizer, seu carro corre o risco de deslizar ainda mais, fora que como a visibilidade fica reduzida, corre o risco de provocar uma batida traseira, caso o carro perca velocidade muito rapidamente.
  • Evite o acostamento. Caso seja necessário parar, procure um local apropriado, como um posto de gasolina, por exemplo. Se parar no acostamento corre um risco muito grande de provocar um acidente, como os carros deslizam sob as águas, podem bater em você. Cuidado.

 

Anúncios

No Responses Yet to "Como Viajar em Tempos de Chuva (e Tempestade)"

Sinal que és boa motorista e bastante cuidadosa, ótimas dicas! Dirijo desde os 18 anos (estou com 35) e também não gosto de dirigir com chuvarada mas as dicas sempre são válidas, obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: