Blog do Sonho Eterno

Archive for the ‘Entrevista’ Category

[polldaddy poll=3487641]

*Dá para escolher quantas opções desejar, além de especificar qual escrevendo na linha em frente ao other.

Anúncios

Mais uma enquete com as minhas amigas, fiz a pergunta há algum tempo as minhas amigas e demorei para publicar aqui no blog, o que gerou certa ansiedade dentre as meninas. Acho que ficam curiosas para ler a resposta uma das outras. Creio que esse post pode ser super necessário para os meninos também, descobrirem o que as mulheres esperam deles. Eu ia colocar a foto das donas das respostas, depois ponderei dessa vez ficará sem, porque algumas respostas são meio íntimas demais.

A pergunta foi como que é o homem ideal para cada uma. A pessoa poderia citar atributos físicos e comportamentais. Aliás, o que quisesse. Pedi para citarem um famoso que acham que preencheriam suas exigências no quesito beleza.


QUEM é o homem ideal ou QUAL o homem ideal, bom acho que conforme o tempo vai passando e você vai conhecendo e se relacionando com as pessoas está resposta vai mudando muito. Meu ideal sempre foi homem alto, moreno, não muito forte, porém um pouco saradinho…, de preferência com sorriso bonito…!

Mas no momento eu não tenho o homem ideal (fisicamente…) mais tenho uma pessoa companheira, que gosta de mim e que temos muitas coisas em comum, nos damos super bem ! Já namorei homens “bonitos” mais isso não é o que importa! Hoje tenho ao meu lado uma pessoa que confio e com quem posso contar, coisas que não achei em relacionamentos com o “homem ideal”, então me pergunto a pessoa ideal é a que faz uma “boa presença” ou a que te ama ou te respeita?? Não que não se possam encontrar todas essas qualidades juntas, porém precisamos definir nossas prioridades e colocar na cabeça que procurar por um “corpinho e um rostinho” não leva a nada, tem muita coisa mais importante e interessante em um relacionamento do que uma simples aparência, afinal “o bonito está nos olhos de quem vê”.

(Cecilia, 28 anos, mora em Campinas onde é professora de educação física.)

O homem ideal deve ser um companheiro que inspire admiração e segurança. E é fundamental ter bom senso e bom humor.
(Bia tem 20 anos e é bancária de Osasco)


O homem ideal é o LOBO MAU, ele vê melhor, ouve melhor e ainda te come.
(Mariana, 20 anos)


Para mim o homem ideal tem que ser em primeiríssimo lugar Gentil e Cavalheiro, depois podemos atribuir outras qualidades também importantes, mas não essenciais como: Ser lindo do tipo Fabio Assunção, porém, mais alto como Thiago Lacerda, inteligente como Jô Soares (só inteligente), bem humorado, ser rico (esse é um detalhe bem legal!!!!!!), ter um trabalho (não ser vagabundo, porque mesmo sendo rico, todo homem precisa ter uma ocupação), ser um indivíduo macho, mas macho mesmo, sem aquelas manias de veado, forte também seria um atributo interessante, não precisa ser gigante basta não ser tão magro, muito menos gordo (gordo é o “Ó”), Corintiano acima de tudo, pois, do que adiantaria todas essas qualidades e ser um porco imundo (palmeirense). Outras qualidades não posso falar aqui, porque eu não sei o que irá publicar no Blog, seria proibido para menores, mas aí vai uma dica leve, tem que gostar de sexo e saber fazê-lo é claro!!!!!!! Se você encontrar algum cara assim como descrevi, coloque imediatamente umas algemas nele, e case-se porque realmente seria um homem raro e que te faria feliz com certeza.
Ah, pergunta pra ele se tem um irmão gêmeo idêntico a ele em tudo tá?

(Karina, 35 anos outra bancária de Osasco)

Para mim o homem ideal é aquele que esta ao meu lado, me ajudando a compreender a vida, para que juntos, possamos trilha-lá. Rafa eu te amo muito!
(Monalisa tem 26 anos e é designer e vive em Osasco)


Meu homem ideal é loiro, carinhoso, corajoso, me faz sentir segura em seus braços, magro, cavalheiro, amigo, companheiro, me respeita, elogia, diz que me ama em todos os momentos. E me ama de verdade.
(Fernanda, 19 anos outra bancária de Osasco)


Moreno, magro, alto, com todos os dentes, sorriso bonito. Engraçado, divertido, companheiro e inteligente.
(Lais, 21 anos outra bancária de São Paulo)

O meu homem ideal…. embora saiba que não vou achá-lo….
– Alto
– Porte físico atlético
– Moreno claro
– Engraçado
– Sexy
– Sedutor porém sem ser galinha…
– Mais velho que eu… entre 28 a 33 anos
– Companheiro
– Que goste de momentos família
– Tenha um bom emprego
– Seja “bufunfado” ou seja… com grana…
– Romântico é claro
– Que tenha aquela química boaaaa.

(Camila, é enfermeira)

Pra começar está bom…

Uh, difícil. Eu tenho um grande problema: eu gosto de homens bonitos. Mas não só bonitos, eu gosto que eles sejam inteligentes, gostem de cinema e música boa (o que eu considero boa), então é bem difícil encontrar um por aí dando sopa… e às vezes encontro no momento errado! Fisicamente eu gosto dos bem branquinhos, posso exemplificar com: Jamie Dornan, James McAvoy, Ewan McGregor, Robert Pattinson…, quero nada, né?
(Paradis, é bloqueira)


Minha resposta :
É bem complicado definir o homem ideal, ou o dos sonhos, porque a gente nunca fica com eles de fato, se é que eles existem, muitas vezes acho que são meros personagens do imaginário feminino.

Sempre gostei de homens pelo menos da minha altura, tenho 1,80m achar alguém com o meu tamanho já é difícil, quiçá maior, mas já namorei um rapaz baixinho, que seria baixinho até para as meninas medianas. É a vida…

Porém hoje em dia, com a maturidade, o que mais aprecio são pessoas culturalmente e socialmente mais parecidas comigo. O primeiro caso penso que pode faltar assunto, ou a pessoa me achar esnobe demais ou burra, coisas que não sou. No segundo, se o rapaz for muito mais pobre, vou desconfiar se gosta de mim ou de algum conforto diferente que ele possa ter estando comigo, já vivi esse dilema e ouvi coisas completamente estúpidas. Também não procuro ascensão social em relacionamentos, diferentemente do que diz a banda Intenational noise conspiracy, We’re up for sale. And everything that we know is up for sale eu não concordo que tudo está a venda.

Além de toda essa lenga-lenga, gosto de homem fiel, comprometido, trabalhador, fino (palitar os dentes em público é proibido, tá?), gentil, romântico, fofo, corintiano, limpo, vegetariano, Hare Krishna e que goste, nem que um pouquinho de moda. Afinal de contas, sou formada em moda, gosto de moda, trabalho com moda e ter um homem completamente desleixado não ia dar muito certo, ou algum homem que reclamasse da quantidade de sapatos que tenho. Outro fator importante é que a família dele tenha valor, assim alguém que trate bem a mãe e que aprecie bons momentos em família.

Para finalizar as exigências, que tenha um gosto musical meio próximo do meu. Não daria certo com esses homens que gostam de música muito cafona de corno, como sertanejos, pagodes… Ou ritmos que incitam a vulgaridade como axé e funk.

Muito exigente? É por isso que estou sozinha.

Numa conversa com um devoto Hare Krishna, veio a seguinte dúvida, o que é sexo ilícito? É só o ato sexual em si fora do casamento ou algumas atitudes libidinosas podem ser consideradas?

Para quem não sabe, sou Hare Krishna, que é uma religião de origem indiana e quanto somos iniciadas, tipo um batismo dentro da religião, estabelecemos um vínculo com um mestre espiritual prometemos algumas coisas a ele, dentre elas não fazer sexo ilícito. Gostaria de saber com vocês o que entende por sexo ilícito. Analise o caso fictício abaixo:

-Um devoto, casado, com filho e vive dando perdidos na mulher, indo a encontros com outras mulheres inclusive em bares. Ele dança com, abraça, acaricia outras mulheres, numa paquera bem forte. Só não fez o sexo propriamente dito, porque a garota não quis. Noutra ocasião, mandou flores e cartinha de amor para uma amiga de sua esposa.

Daí vem minha pergunta, diante de tanta luxuria. Isso é considerado traição? E mesmo que não tenha o ato sexual, considera que essas pessoas estejam descumprindo a promessa de sexo ilícito feia ao Guru? E por fim, você considera esses comportamentos libidinosos algo coerente com pessoas religiosas? Perguntei isso há alguns amigos, eis abaixo as respostas:

Não é quebra de promessa:

 
Não acho que seja sexo ilícito, mas acho que é traição sim e falta de caráter. Na questão religiosa não é certo.
(Fernanda tem 19 anos, é casada, faz faculdade de comércio exterior e é bancária de Osasco – SP)

 

 

 

 

Não sei se considero os dois exemplos abaixo como traição, não é porque você se casa com uma pessoa que tem obrigação de ficar com ela para o resto da vida. A convivência ajuda a quebrar várias ilusões. É claro que, como “casado” a pessoa deveria ter um certo respeito com o parceiro, mas se é isso que a faz feliz, é sempre bom estar em paz com nossas atitudes. Ninguém vive nossa vida a não ser nós mesmo. Assim como ninguém se priva de se fazer feliz para nos fazer feliz.
(Bia tem 20 anos, tem namorado, faz faculdade de jornalismo e também é bancária de Osasco – SP)

 

 

Se ele prometeu somente que não faria sexo ilícito, não houve quebra de promessa. Porém acho que é traição sim mano, independentemente de religiões.
(Lais tem 21 anos, é solteira, faz faculdade de administração é bancária, mas de São Paulo – SP)

 

 

 

Bom, acho que tudo isso é errado independente da religião que seguem! Se ambos querem paquerar e ter encontros com varias pessoas porque se casaram? Porém mesmo que fossem solteiros e tivessem encontros com varias pessoas também seriam promíscuos né?

Pergunta da bloqueira: Você acha que mesmo não havendo o ato sexual em si, houve quebra dos princípios com o Guru?
Em relação a sexo ilícito não houve quebra, porém não acho que os princípios com o Guru incluam promiscuidade, não houve sexo em si mais houve traição né? Não vejo traição apenas no sexo, acho que uma simples paquera pela net já é uma traição né?
(Cecilia tem 28 anos, namora e é professora de educação física em Campinas – SP)

O que me deixou bastante encafifada foi que ao encaminhar a entrevista para meus amigos, pensei que os homens teriam um conceito mais liberal, se é assim que podemos chamar, no entanto todos foram mais conservadores. Aliás, o que me dá certo alívio…

É quebra de promessa:

 
Creio eu que isso é uma dupla traição. E sim, também sexo ilícito, se o ato assim se consumar. Dupla traição,pois trai-se um dos Dogmas em que se legitimava, e também, a quem teoricamente se ama. A grande verdade é que a falta de ética, não está nos Hares, Cristãos ou Budistas. Trata-se de uma crise ética que há tempos se faz presente. Não me julgo ético também, embora nunca tenha traído, mas entendo que isso é uma crise humana que não tem nada há ver com religiões, mas sim com a banalização do amor, do sexo e das relações entre os indivíduos que não mais se respeitam. Onde seres humanos têm coração de plástico. Ninguém vale muita coisa.

 
Pergunta da blogueira: Mas você acha que houve a quebra de princípio?

 
Evidente que sim, só não acho que é um problema exclusivo dos Hares. Vocês têm um princípio, e traição, creio ser ilícito, logo ha a quebra. Pelo menos eu acho que há!
(Leo tem 22 anos, é solteiro, piloto de avião, cantor de MPB e faz faculdade de letras em São Paulo capital)

Totalmente. Eu acho que esse tipo de atitude pode ser ainda mais grave do que a traição carnal (sexo ilícito) devido a intenção libidinosa nos dois casos relatados. Sendo ou não religioso eu não aprovo e abomino pessoas que desrespeitam o companheiro descaradamente diante de outras pessoas, essas quais que observam passam a achar que o traído é um trouxa ou coitado, imaginem você sendo considerado um idiota diante de seus amigos.
Estas atitudes são imperdoáveis pra mim, que não sou uma pessoa religiosa, imagina pra quem faz juramentos e segue uma doutrina mais rígida. Por fim, acho que deveriam inclusive ser expulsos da religião.

(Karina tem 35 anos, é casada e tem uma filha linda. Também é bancária de Osasco – SP)

 

Considero a atitude destas duas pessoas inaceitável ,tanto por serem casadas como por terem vinculo religioso
Pois não estão respeitando nem seus companheiros nem o voto religioso que fizeram , e sobre o fato de não ter consumado o ato sexual, para mim não deixa de ser ato ilícito e traição ,e esta claro que esta não é atitude de pessoas com caráter religioso(cristão) muito pelo contrario , são uma vergonha pois as pessoas não criticam a pessoa e sim a religião a que ela pertence.

(Nalva tem 40 anos, é casada, mãe de 3 filhos lindos e bancária de Osasco –SP)

 

 

Em minha opinião isso é sim traição. Não importa se ha sexo ou não, as atitudes de ambos já são consideradas traição. E sexo ilícito pra mim é isso.. não precisa o ato em si… mas sim essa pouca vergonha…
(Eline tem 27 anos, casada e estuda inglês em Sidney – Austrália)

 

 

 

Sou totalmente contra a todos os fatos abaixo descritos, não só tais atos cometidos por pessoas religiosas como também não religiosas. Em minha opinião, se você tem um compromisso com uma pessoa , seja um namoro, noivado ou casamento (ainda mais se tiver filhos), estes atos são coisas que eu considero totalmente erradas. A partir do momento que você deseja outras pessoas, seja sentimentalmente ou de forma carnal (mesmo que não cheguem a ter relações Sexuais), não há mais sentido para estarem juntos, portanto, devem se separar, mas nunca cometer estes atos abaixo descritos.

 
Pergunta da blogueira: Você acha que eles descumpriram as normas da religião? Mesmo não tendo o ato sexual?


Em minha opinião, sim.
(Bryan tem 24 anos, namora e também é outro bancário de Osasco – SP)

 

Em minha opinião é sim UM TIPO de traição, que não chega as vias de fato, mas que está beirando tal, mas aí vai da consciência e dos valores morais de cada um. Lembrando sempre de que somos imperfeitos e falhos, passíveis a mudanças de comportamento.


Pergunta da blogueira: Você acha que eles descumpriram as normas da religião? Mesmo não tendo o ato sexual?

Este tipo de comportamento não condiz com a imagem de uma pessoa que está tentando seguir um caminho mais (digamos) “puro”, esse tipo de atitude “suja” sim a imagem Hare Krishna, quem busca a pureza não deve praticar atos impuros, pois como já dizia o velho ditado que basta uma maça podre para estragar um cesto inteiro.
Enfim, acredito que a promessa foi sim quebrada, pois não é apenas uma questão de seguir ao pé da letra, e sim se esforçar ao máximo para levar uma vida mais pura e livre dos pensamentos carnais, visando um futuro (seja no céu, no paraíso, em uma boa reencarnação, etc).

(Monalisa tem 26 anos, está noiva, é designer e mora em Osasco – SP)

 

Na minha modesta opinião, essas pessoas deveriam freqüentar o Projac. Querem ter aquele tipo de vida que pessoas como o Marcos Paulo e a Deborah Secco levam. Comprometer-se com religião deve ser algo sério e não um alicerce hipócrita para autopromoção embasado em vestimentas e gestos sacros.
Enfim, o ser humano é pouquíssimo evoluído.


Pergunta da blogueira: Então você acha que eles descumpriram as normas da religião? Mesmo não tendo o ato sexual?


Sim, acho.
(Guilherme tem 24 anos, está solteiro, é designer digital e produtor musical aqui de Osasco – SP)

Minha Opinião:
Talvez seja mais tradicional e radical que a maioria das mulheres. Creio que inclusive por conta disso sou bem difícil de namorar. Já ouvi dizer inclusive que sexo oral não é considerado quebra de princípios regulativos, um absurdo, e a meu ver, qualquer insinuação mais grosseira e pesada é sim uma quebra desse princípio de sexo ilícito. Concordo com tudo o que o Leo (depoimento acima) disse, não é apenas um fato isolado em determinada religião e sim a perda de alguns valores morais, que infelizmente com o passar do tempo vamos nos adaptando e até aceitando. O que percebo entre os devotos de minha religião é que dos quatro princípios regulativos (não praticar jogos de azar, não se intoxicar, não fazer sexo ilícito e ser lacto – vegetariano) apenas o ser vegetariano é cumprido e em muitos casos não totalmente a risca, porque já ouvi uma conversinha que a mãe fazia uma lasanha meio vegerariana, meio com carne, mas o nosso bom-senso sabe que tudo isso numa mesma forma haverá contaminação. Não dão valor aos outros princípios, ignoram por conta própria o que nos atribui a constatação de falso puritanismo.

Fiz outra perguntinha no formspring da vida, dessa vez entrevistei 86 meninas e o resultado foi o seguinte:

 

Não perguntei do que, sei que algumas pensaram em altura, outras foram mais maliciosas…

Image Hosted by ImageShack.us

Hoje, no dia da mulher, fiz uma entrevista com uma mulher em especial, que está de malas prontas para a Europa. Nossa entrevistada do dia nada mais é que a blogueira e jornalista Kira Aderne. Além de linda e estilosa, a jornalista de 28 anos foi super-simpática e prestativa conosco, obrigada.
Image Hosted by ImageShack.us
Quais são suas 5 músicas favoritas no momento? City of blinding lights (U2), Hysteric (Yeah Yeah Yeahs), Marching Bands of Manhattan (Death Cab for Cutie), Judy and the dream of horses (Belle and Sebastian), Blackbird (Beatles), além das trilhas sonoras completas dos filmes Where the wild things are (por Karen O. do Yeah Yeah Yeahs) e Into the wild (por Eddie Vedder do Peal Jam).
  Image Hosted by ImageShack.us
Indique um livro e diga porque gostou dele: Um dos melhores livros que li ultimamente foi o livro da escritora britânica Helena Frith Powell sobre a mulher francesa. O título é A elegância e os segredos da mulher francesa. O livro traz um panorama dos segredos de beleza e elegância das francesas, é puro prazer.
Image Hosted by ImageShack.us
O que você usou no carnaval? Roupas coloridas, com muito laranja e um bom batom laranja para combinar!
Se você pudesse morar em qualquer lugar no mundo, onde seria? Moraria em Nova York, onde de fato tudo acontece.
Qual foi o seu melhor investimento fashion? A minha bolsa Armani/Exchange que comprei no início do ano. Dá um up nas produções mais simples.
O que é chic numa produção? Não sobrecarregar demais o look com acessórios desnecessários. É preciso equilibrar tudo e se olhar no espelho trezentas vezes, se for necessário, antes de sair de casa.
Como você se veste no seu dia a dia? No momento estou louca por camisetas brancas. Elas são elegantes, baratas e ótimas para o nosso clima quente, para complementar o look: colares, pulseiras, anéis, no entanto usados com equilíbrio.
O você procura na hora de se vestir para uma festa? Procuro algo sofisticado e elegante, mas fugindo sempre do careta. Afinal, gosto de um estilo chique, mas sempre moderno e descolado.
O que levanta um look? Um bom sapato.
De quem roubaria o guarda-roupas? Carine Roitfeld! Ela é demais!
Se pudesse escolher só uma marca para usar o resto da sua vida, qual seria? Fora do Brasil, YSL e por aqui a Forum, estou amando muito a marca nas últimas coleções.
O que ama comprar? Sapatos e cintos. Compro mais acessórios que roupas, eles sempre renovam o que a gente já tem. Gosto de gastar com inteligência, fazendo as escolhas certas, não é preciso gastar muito para estar sempre bem vestida.
Onde se compra roupas boas e baratas? Em qualquer lugar. Há um mês comprei ótimas camisetas brancas no WalMart. Mas, no geral, gosto muito da Zara.
Image Hosted by ImageShack.us
Quem quiser conhecer o blog da Kira, clica aqui.

De vez enquando no blog vou fazer posts com entrevistas (de perguntas tiradas da revista Elle) com personalidades da net ou outras pessoas estilosas. A estreia será com um uma garota super-fofa, que ficou lisonjeada com nosso convite. O nome dela é Tahti Syrjala, ela é irlandesa, é uma linda ruivinha de apenas 18 anos, que já estuda para ser estilista e maquiadora. Conheci o blog dela visitando aqueles lookbooks e virei fã.

Investimento Fashion: Todos os meus pares de sapatos.
O que é elegante numa produção? Algo que tem bom gosto e classe.
O que você usa no seu dia a dia? Normalmente saias bem estruturadas, botas de salto alto e jaqueta.
O que você procura quando vai se vestir para uma festa? Capricho na parte de cima, com uma maquiagem criativa.
O que é essencial numa maquiagem? Uma boa base deixa a pele perfeita.
Conte-nos um segredinho de beleza? Vaselina como hidratante, deixa a pele muito macia.
Qual é sua marca favorita?Topshop, mas se pudesse pagar, Chanel.
O que você nunca usa? Jeans, eles são estranhos para mim.
O que vai comprar na primavera*? Muitas roupas nude e em tons pasteis.

*primavera, perguntei sobre a primavera porque lá na Irlanda as estações são trocadas, assim como a nossa próxima é o outono a deles é a primavera.

Tahti usa e abusa de roupas pretas, isso desmistifica que quem é muito branquinha não fica bem de preto, ela faz umas combinações lindíssimas e só tem 18 aninhos. Você ainda pode visitar o blog ou o lookbook dela.

Oscar de la Renta

Image Hosted by ImageShack.us

As garotas de perguntam, “Como vou dançar no casamento?” Porém a dança não é a parte essencial do casamento, a cerimônia é.

Entrevista de Oscar De La Renta a New York Magazine no ano de 2007.

Como foi seu casamento?

Fui casado por duas vezes, quer dizer três vezes, mas com duas mulheres. Minha primeira mulher era redatora chefe da Vogue francesa. Isso foi em 1967, falei para ela “Porque não conseguimos primeiro uma licença de casamento, e depois, um dia, se a quisermos, a gente se casa.” E foi exatamente isso que a gente fez. Nós fomos à City Hall de New York e lá existe uma coisa maravilhosa e outra humilhante. O ruim é a fila enorme que se tem para casar lá e o lado bom é que tem uma capela, no entanto não é uma capela para cerimônia religiosa. Fui casado com ela dezoito anos, quando minha primeira esposa morreu. Quando me casei pela segunda fez, foi na Republica Dominicana e organizei tudo.

Você planejou seu casamento sozinho?

Eu planejei todo o casamento. Alguns amigos estavam conosco na noite anterior ao casamento, era o aniversário da minha mulher eu fiz um brinde e disse: “Eu quero que saiba que amanhã vamos nos casar”. Ela não sabia de nada!

Você surpreendeu ela?

Ela ficou chocada, mas nos casamos. E nós estamos casados por pelo menos dezenove anos. No ano passado, fizemos uma cerimônia religiosa, porque só tínhamos nos casado no civil. Como testemunha tivemos nossos dois filhos, Moises e Charlie.

O que sua esposa usou?

Ela ficou preocupada porque estávamos em Santo Domingo de férias e ela não tinha nada para um casamento. Então ela vestiu um terno branco, que era a coisa mais próxima para uma noiva.

Dicas de Tendência:

Mesmo que o branco seja a cor preferida das noivas, de la Renta não exita em aconselhar as mulheres ignorarem a idéia Victoriana de pureza. Para sua cunhada ele desenhou um lindo vestido em diferentes tons de vermelho*.

O que fez para o casamento de sua filha?

Quando Eliza se casou eu estava tão nervoso que fiz dois vestidos. O segundo foi o que ela ficou mais bonita. Ela se casou na nossa casa com o mesmo cardeal que caseu eu e minha esposa. É muita emoção para os pais, porém creio que é pior para o homem que tem aceitar que sua garotinha se casou.

O que te levou a desenhar noias?

De vez enquando fazia um ou outro vestido de noiva. Eu sempre amei isso então decidi que era hora de fazer isso profissionalmente.

O véu é importante?

Sempre gostei do aspecto tradicional do casamento. Adoro a idéia do pai caminhando com a filha no corredor da igreja e levantando o véu na frente do altar. Ultimamente, existe muita pele exposta no casamento. Sou de um pais católico, por isso é um pouco difícil aceitar a idéia de se andar semi-nua na igreja.

O que inspirou sua coleção?

A eterna idéia de fazer desse dia um dia muito especial.

Observação da Autora do Blog: Embora não sejam comuns aqui no ocidente, os casamentos hindus na maioria das vezes acontecem com mulheres vestindo vermelho.

Entrevista cedida pela New York Magazine no ano passado.