Blog do Sonho Eterno

Posts Tagged ‘Festa

Olha que idéia mais fofa para colocar numa festa de casamento, debutante, aniversário, noivado, batizado e afins. Quando se tem convidados vindo do mundo todo, é uma sugestão. Dá para fazer de uma forma menos globalizada, apenas com o mapa do Brasil,´por exemplo.  

Rajandtony_w_0783  

As fotos no caso são da bodas de Rajshri e Antonhy, como tinham convidados de diferentes partes do globo, deixaram um convite, ao lado do mapa, pedindo para que as pessoas colocassem um alfinete da parte do mundo que vieram. Depois fica uma bela recordação para toda vida…

Rajandtony_w_0849

Imagens da Shields0 Janae

Anúncios

Mais uma idéia lindinha para convite que peguei no Rifle, no caso era um casamento do casal Chris e Alison, mas serve para qualquer evento, como um aniversário, por exemplo. O casal festejou a bodas no parque nacional em Ohio e toda a papelaria foi inspirada na localização privilegiada. O convite principal foi um cartão dobrável, porém o que achei mais fofo foi o guia vintage, dando aos convidados todas as informações da festa.

O Save the Date também foi todo caprichado:

Achei super criativo, queria um guia em meu casório…

Olha que lindo o cupcake que servimos em meu aniversário. Além de lindo, estava delicioso. Quem fez foi a Damodara da Banca Shanti lá de Embu. Tudo a ver com o tema “anos 50”. Os ingredientes utilizados foram açucar mascavo, farinha integral, morangos e ameixas. Ah, e completamente sem ovos!

Tags: ,

O leitor do blog tem o privilégio de conhecer de primeira mão as cores das roupas minha e da minha família para a minha festa de aniversário com o tema anos 1950.

Fizemos tudo de algodão, muito mais confortável que o tradicional cetim. Também tivemos o cuidado de combinar as roupas dos casais, meus pais de amarelinho e eu e o meu namo de marrom e rosa. Antigamente isso era moda, combinar a sua roupa com a do namorado, chamavam de par de vaso. Afinal de contas qualquer detalhe é essencial para uma festa de sucesso.

O meu sapato, foto abaixo, comprei no Empório dos Calçados, que é um shopping só de calçados que fica na Vila Leopoldina… sem dúvida o paraíso dos calçados.


Embora o salto seja baixo, atípico para mim, resolvi comprar mesmo assim porque achei que tinha tudo a ver com o estilo do meu vestido, com a época e o melhor, super conforto, não sentirei dor no pé em nenhum momento da festa.

Vocês curtiram?

Como sempre digo, a gente não tem uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão e quando se fala em varejo, o lema de qualquer empresa deveria ser “fazer bem pela primeira vez e sempre”! No entanto não é isso que a gente freqüentemente observa.

Quando o assunto é casamento, outras bodas, festa de debutante, formatura… não tem como fazer no dia seguinte, a festa é naquele dia e tudo precisa beirar a perfeição.

Esse ano meus pais completaram 30 anos de casados e resolveram comemorar essa data com uma linda festa de bodas de pérola. Para facilitar nossa vida, já que tínhamos que acertar muitos detalhes em apenas dois meses, decidimos escolher nosso vestido via internet. Entramos no site de várias marcas e escolhermos a grife de festas Suely Cencini. Fomos a loja do Shopping Morumbi experimentar e escolher nosso modelo.

Como estava calor, fomos usando rasteirinhas e roupa de verão. Creio que os vendedores nos acharam meio maltrapilhas, pois ninguém se ofereceu a nos ajudar logo quando entramos na loja. Quando achamos nosso vestido na arara. Minha mãe pode provar eu não, porque creio que o vendedor achou que estávamos apenas especulando e fingiu que não percebeu que queria ver o vestido. Tudo bem, como queria aquele modelo, comprei mesmo assim. Somente após pagar, a moça tirou minhas medidas, o vestido seria confeccionado nela. Embora tenha considerado o atendimento muito ruim, somente não desisti porque havia gostado muito do vestido.

Estive um pouco ansiosa quanto ao resultado do vestido em meu corpo, como não experimentei no dia, fiquei com medo de me engordar, já que estou uns quilinhos acima do meu peso ideal. No dia da primeira prova coloquei um corpete número 46, acho que a moça que tirou minha medida estava com tanta má vontade que me mediu que nem o nariz, no final levei um corpete número 42! Mas até aí não estava completamente brava e insatisfeita.

No dia da prova final, já com o corpete com o número correto tive uma assustadora surpresa. Quando a vendedora fechou o corpete em meu corpo, o zíper voou de sua mão, deixando-me com as costas completamente nuas. Na mesma hora a vendedora levou o corpete à costureira afirmou ter arrumado a peça, acreditei é claro! A vendedora colocou o corpete no meu corpo e eu não percebi que na realidade não estava nada arrumado apenas “maquiado”.

Não experimentei o vestido em casa antes e somente no dia da festa, 40 minutos antes da minha entrada na cerimônia, entraria com meu pai, fui colocar o vestido antes de me maquiar. Quando minha prima o fechou, aconteceu a mesma coisa que aconteceu na loja, o fecho do zíper saiu por cima deixando-me desesperada. Como ia ficar numa festa de peito de fora? Não tinha preparado um vestido “plano B” até porque, paguei o vestido muito bem pago e era a obrigação dele me atender no meu primeiro uso. Tentei arrumar o zíper, não consegui, minha prima tentou e não conseguiu. As duas maquiadoras que estavam lá também tentaram e não conseguiram. Uma tia também tentou e não teve sucesso. Nisso eu não me maquiava, porque estava desesperada tentando achar uma solução. Os convidados já estavam chegando e eu estava pelada! Ou seja, o vestido Suely Cencini estava atrasando a festa dos meus pais. Até que minha tia teve a idéia de chamar o seu marido, que é muito jeitoso e conseguiu arrumar o zíper. Porém com medo de ficar completamente nua, não o fechei até o fim, pois faltava o tal metal que segura o final do zíper.

Resolvi compartilhar com vocês a minha experiência para alertar contra os produtos dessa marca, assim como de qualquer outra. Sempre é bom testar, olhar, analisar porque no mundo está cheio de gente de caráter duvidoso que te engana para fechar uma venda ou se ver livre da gente.

Algumas pessoas pediram para ver meu vestido, ele de fato é lindo, porém defeituoso.

Eu usei exatamente esse vestido preto da esquerda e minha mãe usou esse vestido vinho, só que  na cor prata, um cinzinha bem clarinho.

Já reclamei do produto no site da marca, vamos esperar algum contato. Quando tiver atualização, comunico vocês.

 

Gostaria de entender, do fundo do meu coração, porque o brasileiro tem tanta dificuldade em responder o RSVP é a abreviatura do Frances de Répondez S’il Vous Plaît, que ao pé da letra significa “responda, por favor,” quando recebe um convite.

 

O mais elegante a fazer quando somos convidados para uma festa ou evento, é agradecer a consideração da pessoa na hora, ainda sem saber se vai dar para ir ou não. E obviamente, no prazo indicado no convite, responder se vai ou não. Lembre-se que não é adequado levar bicos, seja adulto! Nada de levar a cunhada que está passando uns dias na sua casa, por exemplo. Já pensou que o anfitrião pode ter deixado de convidar uma pessoa querida e especial para ele, e você levar um desconhecido não seria polido nessa ocasião. Ninguém vai morrer por ficar 4h sozinho em sua casa.

 

Você tem que responder o RSVP mesmo se não puder ir ao evento. Fato! A confirmação de pessoas num festejo não serve para especular quem vai ou não, não serve para a pessoa ficar melindrada e te ligar dizendo “não acredito que não vem a minha festa!?!?” O RSVP serve para confirmar a presença de quantas pessoas estarão na comemoração, fato que é imprescindível para a organização e funcionalidade de um evento. Conhecer o número de convidados confirmados garante um serviço adequado a todos como a dimensão do local, o serviço de Buffet, a quantidade de bebidas e a de docinhos contratados. Já pensou no carão do anfitrião se acabar a comida onde dez convidados ainda não se serviram? E se a água for insuficiente? Outros fatores importantes são a quantidade em lugares em mesas e os outros mobiliários. Ou seja, responder a solicitação de um convite é mais do que um ato de educação, é também de consideração.

 

Fora que tudo nessa vida tem um custo. Vamos supor que convide 200 pessoas para minha festa de aniversário. E no dia realmente vão apenas 150 convidados. Se não souber o numero aproximado real, vou ter um custo em demasia e desnecessário de alimentação e bebidas. Mas não é só isso. Se contar com 200 pessoas terei que alugar 200 cadeiras e 50 mesas de 4 lugares. Se soubesse que seriam apenas 150 convidados precisaria apenas de 38 mesas, 38 toalhas, 38 arranjos de mesa… e tudo isso gente, é caríssimo.

 

Se conseguir fazer uma pessoa responder o próximo RSVP já ficarei satisfeita. Em meus convites, para ser mais direta e menos fina, sempre coloco “por favor, confirme presença no telefone tal”. Confesso que o número de adeptos a responder os convites mesmo com essa frase tão direta, é ainda bem pequeno sempre tenho que ligar ou mandar e-mail perguntando quem vem. O que é chato e trabalhoso.  Não é feio responder negativamente um convite, o feio é não responder.

 

Caso um dia eu case, amo essa frase! Escreverei assim num papelzinho separado do convite. “Para participar da recepção após a cerimônia religiosa, é obrigatório que confirme presença, para colocar o seu lugar na mesa.” Mexendo com o estomago, duvido que alguém não responda!

Embora já tenha definido as cores do meu aniversário, me apaixonei por essa combinação de corres, marrom com rosa é muito delicado e dar um ar meio vintage a coisa. A festa é de Kely Pinheiro e creio que ela estava fazendo 30 anos. A aniversariante é de Brasília e as fotos foram retiradas desse blog aqui. A idéia serve também para chá de cozinha, lingerie e até para casamento, que no meu caso, dúvido que meu namorado aceitaria facilmente utilizar decoração rosa..
Convitinho todo no tom da festa e arrematado com uma fita de gorgurão.
Adoro esse sousplats (do francês: pratos de baixo) de palha. O guardanapo rosinha com um cartãozinho e laço deixa a mesa super charmosa.

Todo adecoração da festa era romântica e com jeito de antigamente.